Zulu assina carta do Raiz, novo bar do Jacarandá (SP), e envelhece gim em amburana. Confira a receita do drinque da casa

Cocktails, Jacarandá, Raiz, Zulu -

Zulu assina carta do Raiz, novo bar do Jacarandá (SP), e envelhece gim em amburana. Confira a receita do drinque da casa

Na capital paulista, quem passa pelo número 153 da Rua Alves Guimarães, em Pinheiros, talvez não se dê conta, mas no subsolo do restaurante daquele ponto tem muita bebida boa e drinques com gim. Com consultoria do bartender Laércio Zulu, o Raiz é o novo bar do Restaurante Jacarandá, recém-inaugurado pelo restaurateur Milton Lima.

Mini arroz bomba com camarão e porco - Rubens Kato

Mini arroz bomba com camarão e porco - Rubens Kato

No cardápio, só de bater os olhos, já fica claro o poder do gim. Além de três drinques clássicos (dry martini, negroni e gim-tônica), a receita da casa também é feita à base de gim. “Atualmente, negroni e gim-tônica estão muito em alta, mas o coquetel mais classudo, e que melhor representa o espírito do Raiz é o Dry Martini”, afirma Laércio Zulu. “Até por conta disso, eu resolvi preparar o drinque da casa, aproveitando desse espírito, em uma taça coupê.”

Entretanto, engana-se quem pensa que o drinque Raiz é aquilo que se imagina quando falamos da bebida holandesa, principalmente porque a receita é feita com gim envelhecido em amburana. “Eu queria que o drinque Raiz se tornasse realmente uma marca registrada da casa”, afirma Zulu, que entendo o forte movimento dos clientes junto ao gim. “Mas eu queria mostrar um viés bastante fora da curva daquele destilado”, diz. A bebida ainda conta com cordial (tipo de licor) de amora, vermute tinto e espumante. “Pode até parecer muita informação, mas eu testei a receita tirando os ingredientes, e cada um tem um motivo de estar ali.”

Servido em taça coupé, o drinque realmente apresenta certa linha “classuda” de um Dry Martini. Na boca, entretanto, ele lembra um pouco o boulevardier e o negroni, por conta do toque amargo do vermute. “A intenção é mostrar a amburana e deixar de lado características mais marcantes e botânicas como as do zimbro”, afirma Zulu.

Além da carta de drinques de primeira qualidade, a casa tem ótimas opções de petisco e ainda conta com agenda artística bastante forte. Fique atento à programação para se divertir ainda mais e tomar um drinque com o Zulu no Balcão. 

Raiz Ingredientes (1 drinque):

50 ml de gim envelhecido em amburana

20 ml de cordial de amora

20 ml de vermute tinto

20 ml de espumante brut

10 ml de suco de limão

10 ml de mel
Fatia fina de pepino para decorar

Modo de preparo

1 Encha uma taça coupê com gelo e reserve. 2 Em uma coqueteleira, adicione todos os ingredientes, exceto o espumante, e bata vigorosamente. 3 Retire o gelo da taça e coe nela a mistura da coqueteleira. 4 Complete com espumante e decore com a fatia fina de pepino

Receita de Laércio Zulu, do Raiz, Rua Alves Guimarães, 153, Pinheiros, tel. (11) 3083-3003, São Paulo, SP;

 

http://www.jacarandabr.com.br/o-bar


Deixe um comentário