O dia que o Virga fez uma ‘jam’ com a Colorado

Colorado, G&T's, Gin, São Paulo, Virga -

O dia que o Virga fez uma ‘jam’ com a Colorado

A cervejaria chamou a equipe do gim brasileiro para ir conhecer a fábrica, em Ribeirão Preto (SP), e esse encontro foi show

Imagina a cena: um dia uma das bandas que você admira convida você e seus amigos para subir junto no palco com ela!

Foi mais ou menos essa sensação que galera do Virga sentiu quando a cervejaria Colorado chamou a equipe do nosso gim brasileiro favorito para fazer uns testes de ingredientes na fábrica deles, lá em Ribeirão Preto.

 

 

Segundo Pedro Ivo de Oliveira Pedrosa, cervejeiro da Colorado, ele conheceu o Virga através de umas visitas a cidade de Pirassununga, lugar onde o gim é produzido pelo mestre Gabriel Foltran.

“Eu fui atrás para saber quem é que fazia o gim, pois achei demais o sabor, o design, e de ser o único destilado em alambique de cachaça e descobri que tinha vários amigos em comum com o Gabriel”, conta Pedro.

A sugestão de Pedro foi aprovada pela Colorado, e em questão de poucos dias a equipe do Virga estava na fábrica. A ideia central era testar os ingredientes do gim e tentar elaborar uma receita de cerveja.

O Zimbro e as sementes de pacová e coentro, matérias primas do Virga, foram experimentados em água para poder calcular a dosagem das especiarias – já que precisava fazer um teste, antes de testar os produtos na cerveja.

Segundo o cervejeiro Pedro Ivo, a participação da equipe do Virga durante os testes foi positivo: “Levamos muito a sério as dicas, pois quem tem experiência com as especiarias são eles”. O cervejeiro também pontuou que além dos ingredientes do gim, foram adicionados também casca de limão siciliano e laranja bahia, que são produtos comuns na produção da witbier – um estilo belga, que tem como característica um condimento, como por exemplo a semente de coentro, e alguma casca cítrica – tudo a ver com a proposta do Virga.

A cerveja levou 14 dias para ficar pronta, com degustações diárias dos profissionais, e o resultado final ficou redondo e muito aproximado ao sabor das especiarias encontradas no Virga, segundo Pedro.

“O sabor é refrescante, bem leve e saboroso. Parece mesmo uma cerveja feita com os ingredientes do gim, acho que que o estilo witbier casou muito bem com o Virga, por ser tradicionalmente cítrico e herbal”,  pontua Felipe Jannuzzi, master blender e sócio do Virga.

Mondial de la Bière

E no início do mês de outubro, a cerveja da Colorado em parceria com o Virga foi parar em um dos maiores eventos cervejeiros do mundo: a Mondial De La Bière, que teve uma edição no Rio de Janeiro.

O evento, que acontece também no Canadá e na França, teve cinco dias e chegou a reunir ao menos 10 mil pessoas por dia. Segundo Pedro e a mestre cervejeira Fernanda Ueno, o experimento da witbier com as especiarias do Virga tiveram uma excelente aceitação do público, e os barris não ficaram cheios.

Segundo Pedro, após o retorno positivo do evento, a Colorado irá avaliar se a receita tem chances de ser produzida em larga escala e se um dia estará disponível para os consumidores (estamos na torcida para que essa jam vire um hit!).

Enquanto não podemos saborear a cerveja, uma solução plausível é aproveitar para degustar os sabores das especiarias que chamaram a atenção da Colorado em uma deliciosa Gim Tônica de Virga (geladinha e com bolhas também), que você pode comprar através do site do GinFest

Obs: Quando tivermos novidades, contamos mais aqui para vocês! Não deixem de acompanhar

Bares
Bartenders
Coquetéis
Virga